O sepulcro das palavras

sepulcro

As vezes somos como coveiros de sentimentos, verdades, sonhos e desejos.

Enterramos em nossos peitos palavras não ditas, sonhos impossíveis, desejos inconfessáveis.

Fazemos de nossos corações cemitérios infinitos, mais profundos que sete palmos.

Vivenciamos lutos diários no não- não dito, no sim incomodo, do contrário disso… Tanto assim que de repente num olhar descuidado e desnudo no espelho vemos refletido em nossos olhos epitáfios contínuos e quase esquecidos… quase.

Aqui jaz alguém que teria sido…”

 

cropped-2_flat_logo_on_transparent_234x75.png

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s