Segundos derretidos

Quando você queria ter tempo

Tempo para se redescobrir

Tempo de entender

Tempo de encaixar

Tempo de se libertar

Tempo de se prender

Tempo de esquecer

Tempo de lembrar

Quando você apenas queria ter tempo

Tempo de chorar pra limpar

Tempo de sorrir para lustrar

Tempo de se abraçar

Tempo de se perdoar

Tempo de se compreender

Tempo de mudar

Tempo de preservar

Quando tudo que você precisa é tempo

Tempo de amar

Tempo de deixar ir

Tempo de aceitar

E resignar

Mas todo o tempo que você tem é uma madrugada úmida de segundos derretidos rapidamente no calor do verão…

Anúncios

Eterna nas pausas

39736

Quando a vê passando pode-se enxergar até uma rainha de outrora. Ela sorri com delicadeza para não afastar os bons e para expulsar os maus.

Quando a ouve falando pode-se ouvir a simplicidade dos que sabem que nada sabem, mas buscam aprender. Serena.

Quando a observa a ouvir respeitosamente pode-se imaginar a paciência que faz morada em seu ser.

Mas ela anda aos farrapos quando está só e entregue aos vazios.

Mas ela está borbulhando com as dúvidas que queimam a alma.

Mas ela está sedenta por mais, em busca, quase um desespero.

O que há então é a vontade, a vontade dela em ser mais que é, em superar, em esquecer-se, em dar o que não tem para descobrir o que realmente possui. O que há é a resignação de estar em preparo e não pronta.

O que há é a pausa, o suspenso, que a levará ao infinito, ao eterno. E é isso que faz tudo, absolutamente tudo torna-se real, mesmo até o que apenas podia ser.

 

cropped-2_flat_logo_on_transparent_234x75.png